BlogSolar

Avenida Jaime Reis, número 62. Em meio às antigas construções do Largo da Ordem – coração do Centro Histórico de Curitiba – impõe-se a moderna e recém-construída sede da Andersen Ballão Advocacia. Logo na entrada, a antiga casa que já serviu de escola e até de casa noturna, agora encanta pelo imponente jardim vertical, formado por plantas nativas, orquídeas e flores perenes, que darão o colorido especial ao bairro durante o ano inteiro. O paredão verde traz, ainda, plantas resistentes à poluição e que auxiliam na limpeza do ar.

Segundo a arquiteta Luciana Adelmann, responsável pelo paisagismo da nova sede da Andersen Ballão, o projeto de naturação devolve a natureza para os grandes centros urbanos. Trata-se de um processo que cria microssistemas ambientais no meio da cidade, a fim de trazer benefícios ecológicos ao meio urbano. “Curitiba tem um excelente potencial para projetos como esse, é uma maneira de dar vida à cidade, melhorar a qualidade do ar, além de trazer mais cor às edificações e qualidade de vida à população”, relata.

Luciana conta que o maior projeto de naturação do mundo está na Cidade do México. “Antenado às tendências sustentáveis, Wilson José Andersen Ballão, sócio-fundador do escritório, optou por uma construção “inteligente” e ambientalmente sustentável”, enfatiza.

Esse é só um dos diferenciais do prédio de 1000 m² com capacidade para 95 postos de trabalho que abrigará, a partir das próximas semanas, profissionais dos departamentos Tributário, Terceiro Setor, Controladoria Jurídica, Gerência Jurídica, Societário e Trabalhista do escritório. Vale destacar que a unidade matriz, também localizada na avenida Jaime Reis (número 86), será mantida.

A obra, gerenciada pelo engenheiro civil Christian Mathieu, conta com acabamentos nobres, jardins internos, sistema de climatização VRF (mais econômico e eficiente) e sistema de alarmes contra incêndio inteligente, composto por uma central de alarme, detectores de fumaça e repetidores de sinal.

Energia limpa que gera produtividade

O prédio conta com energia produzida por meio de painéis fotovoltaicos, ou seja, placas responsáveis pela captação e conversão da energia proveniente do sol em energia elétrica. Mathieu afirma que o sistema completo conta com 48 painéis solares, de 260 watts cada, que geram 12.480 watts de potência. “Pelo fato da tecnologia solar fotovoltaica gerar energia com emissão zero de carbono, calcula-se que o meio ambiente deixará de receber 12.976 quilos de dióxido de carbono por ano. A energia gerada e injetada na rede pelo sistema fotovoltaico é utilizada para abater o consumo de energia elétrica da unidade consumidora que, nesse caso, terá uma redução mensal de 30% ao mês. Com essa economia, o sistema se pagará em até cinco anos”, explica.

Sobre o sistema de ar condicionado (de expansão direta), o engenheiro civil diz que o escritório será totalmente independente para comandar a temperatura de cada ambiente, conforme a necessidade dos profissionais. Ele completa: “esse é um prédio ecologicamente correto, na realidade, o Dr. Ballão tem esse ‘feeling’ e consciência ambiental, por isso, idealizou uma construção sustentável, que utiliza os bens naturais com eficiência e reduz os impactos ao meio ambiente”.

O projeto arquitetônico do prédio – com infraestrutura de última geração – é assinado por Mariana Manzoni e Rafael Gimenez Gonçalves, que mantiveram o projeto de construção pré-existente do renomado e já falecido arquiteto Júlio Pechmann (casa original – 1976). As instalações de refrigeração estão sob responsabilidade da VRF Engenharia e as instalações elétricas, de telefonia e dados, além do sistema de alarme contra incêndios, foram realizados pela Instalo Engenharia.

Fonte: https://www.bemparana.com.br

About Post Author

Deixe um Comentário

© Studio Equinócio 2015.


Site desenvolvido pela Agencia Mouse