BlogSolar

Biblioteca é a primeira no país a receber o selo ambiental, concedido a edificações que baseiam projetos e obras nos princípios da sustentabilidade

A Biblioteca Parque Estadual (BPE), um espaço da Secretaria de Estado de Cultura, acaba de receber a Certificação LEED® OURO, selo ambiental conquistado pela primeira vez por uma biblioteca no Brasil e apenas pela segunda vez por uma biblioteca na América Latina. Reinaugurada em março de 2014, localizada no Centro do Rio de Janeiro e cabeça e coração da rede de Bibliotecas Parque do estado, a BPE passou por quatro anos de reforma e no processo tornou-se uma construção mais eficiente e sustentável.

A Certificação LEED® (Leadership in Energy and Environmental Design) é um selo que atesta a sustentabilidade do empreendimento e garante que tanto o projeto quanto a obra foram realizados visando, por exemplo, a alta qualidade dos sistemas implantados, a redução dos resíduos e da poluição, a diminuição do consumo de água e de energia, a utilização de materiais regionais e o aumento da qualidade ambiental interna.

O selo coroa anos de trabalho. No decorrer da reforma da BPE, a Secretaria de Estado de Cultura encomendou ao Instituto de Estudos do Trabalho da Sociedade (IETS) um programa de educação ambiental, que estabeleceu como objetivos tornar a BPE centro de referência no assunto, sensibilizar os visitantes para a questão, motivar o debate sobre sustentabilidade e ser um centro catalisador de ações e pesquisas de educação ambiental.

Como resultado, o prédio da Biblioteca Parque Estadual hoje abriga tecnologias como painéis fotovoltaicos, que produzem energia elétrica proveniente de fontes renováveis e geram uma economia de energia de 50.000 megawatts por ano, vidros duplos de proteção solar, que reduzem em até 52% a entrada de calor no edifício, um sistema de reaproveitamento de água da chuva, que é reutilizada na irrigação e nas descargas, e mais de 2.000 m2 de telhados verdes, que contribuem para maior conforto térmico no interior da edificação e reduzem o efeito ilha de calor, comum em grandes centros urbanos. O projeto foi elaborado com a consultoria da Casa do Futuro, com o patrocínio do Governo do Rio de Janeiro e da Light, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

Os impactos ambientais associados à geração e consumo de água e energia são minimizados em uma construção sustentável. Em termos práticos, o consumo de energia elétrica da biblioteca teve uma redução de aproximadamente 28% e o de água, 45%. Além disso, a madeira do piso do salão principal da biblioteca é certificada FSC, o que garante o manejo responsável das florestas.

“Esta é uma conquista muito recompensadora. A Biblioteca Parque Estadual tem como uma de suas missões a educação ambiental, contribuindo com a formação de uma população consciente e preocupada com o ambiente, que possua os conhecimentos, as capacidades, as atitudes, a motivação e os compromissos para colaborar na resolução de problemas atuais e na prevenção de futuros. A certificação LEED® GOLD nos mostra que estamos no caminho certo”, celebra Vera Schroeder, Superintendente da Leitura e do Conhecimento.

“O projeto da BPE é um marco modernizador da implantação de Políticas Públicas do Estado do Rio de Janeiro. Modernizou o conceito de biblioteca, abrindo suas portas para a cidade e ampliando sua interação com a população. A certificação LEED® GOLD é mais uma mostra da estratégia. As bibliotecas contribuem com a ampliação do universo cultural e de conhecimento da população e com um novo modelo de equipamento público que valoriza a população e a sustentabilidade ambiental do Rio de Janeiro”, afirma Manuel Thedim, Diretor do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS).

“Para a Light foi um grande prazer colaborar com a Secretaria de Estado de Cultura, IETS e Casa do Futuro e patrocinar a reforma da Biblioteca Parque Estadual, entregando à população um equipamento cultural diferenciado, não só pelo seu conteúdo e proposta como também pelo perfil ambientalmente sustentável. As iniciativas que garantem energia limpa e eficiência energética foram viabilizadas através de projetos que integram o Programa Rio Capital da Energia, vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços. A Light acredita que as mudanças perenes de que a sociedade precisa impor aos seus modelos de investimento e gestão só são efetivas quando os arranjos institucionais são plurais, com participação do poder, público, iniciativa privada, terceiro setor e sociedade. A Biblioteca Parque Estadual é um exemplo bem sucedido deste modelo e que agora recebe o reconhecimento de ser a primeira Biblioteca a obter o certificado LEED® OURO no Brasil”, diz Paulo Eduardo Roscoe Bicalho, Gerente do Instituto Light e Centro Cultura.
“Para a Casa do Futuro, é muito gratificante receber uma certificação LEED® OURO em um projeto como o da Biblioteca Parque Estadual. Uma obra pública que conseguiu atingir um alto nível de qualidade, eficiência e sustentabilidade, agregando diversas estratégias e tecnologias de ponta em sua obra. Ficamos orgulhosos de poder fazer parte da equipe que repensou e reconstruiu a biblioteca, e poder oferecer a todas as camadas da sociedade, de todas as idades e faixas de renda, e também para aqueles com restrições de acessibilidade física, um projeto com o padrão de excelência da BPE”, ressaltam Danielle Garcia e Rosana Corrêa, arquitetas e sócias da Casa do Futuro.

“Nós, da MetaSolar, ficamos muito felizes em trabalhar com esta equipe e agraciados pela incrível oportunidade de pensar e instalar a usina solar fotovoltaica integrada à arquitetura da Biblioteca Parque Estadual e saber que contribuímos para que a edificação fosse premiada com o certificado LEED® OURO. Acompanhamos de perto a evolução da energia solar nos últimos anos e sua importante relação com esta Era que estamos vivenciando que exige grande responsabilidade com o clima do planeta. O pioneirismo da BPE em gerar parte de sua energia elétrica com os raios solares é um símbolo importante que sinaliza e demonstra a paisagem futura das cidades: a de que em breve todas edificações serão certificadas e se tornarão produtores e consumidores de sua própria energia solar, limpa e distribuída”, comenta Carlos Café, da MetaSolar.

“A Biblioteca Parque Estadual é um espaço que tem por excelência o desenvolvimento educacional e cultural de nosso Estado. Receber a certificação como um prédio verde de selo ouro do LEED® OURO transforma essa casa em marco efetivo de uma prática que é em si educacional. A arquitetura educa e a cidade se transforma. Já podemos considerar o prédio da BPE como acervo verde de urbanização do Rio de Janeiro”, diz Vera Saboya, diretora da Biblioteca Parque Estadual.

About Post Author

Deixe um Comentário

© Studio Equinócio 2015.


Site desenvolvido pela Agencia Mouse